Acompanhe o TPBR nas redes sociais

Nós ouvimos pela primeira vez o termo “Tulpa” sendo usado pela Agente Tammy Preston na parte 14, depois que Albert lhe contou a história do primeiro caso “Blue Rose”; Tammy usa a palavra para descrever a efígie de Lois Duffy. No miticismo budista tibetano, uma tulpa é uma “forma de pensamento”, uma manifestação criada por poderes espirituais ou mentais, embora só apareça descrever parcialmente o que vemos em Twin Peaks. As tulpas de Twin Peaks têm uma forma física tangível, e possivelmente sob o controle do criador, semelhante ao mito Golem; As esferas douradas representam a “semente” e também sugerem um componente alquímico na sua criação, como histórias do homúnculo. Quaisquer que sejam as influências precisas, a tulpa de Twin Peaks é uma façanha de mágica em que uma semelhança física e característica de uma pessoa é criada para um propósito; É completamente diferente de um doppelganger, que é a sua sombra, porém mais importante.

No episódio 3 somos introduzidos à Dougie Jones e enquanto estava em seu encontro com Jade, ele sentia seu braço esquerdo adormecido, no mesmo braço, em sua mão – no dedo espiritual-, o anel da coruja. Ele é sugado para o Black Lodge e MIKE explica que Dougie foi “fabricado” para um propósito, e que já foi cumprido; Isso tem base no que BadCooper teria comentado, sobre ter um plano para evitar retornar ao Black Lodge e que Dougie existe para enganar as regras do Logde, retornando em seu lugar. Tentar identificar como Dougie foi “fabricado” é um pouco mais difícil, mas o que sabemos é que não há registros existentes antes de 1997, cerca de 5 ou 6 anos após os eventos originais em Twin Peaks parece que foi o momento que ele foi criado. Também é provável que BadCooper criou seu plano para Dougie com Diane (ou melhor, sua tulpa) já que Dougie é casado com sua meia-irmã, Janey-E. O BadCooper parece ter feito Diane de sua forma original e é por isso que ela é fisicamente e caracteristicamente quase idêntica a verdadeira Diane.

Twin Peaks 16-1

Porém nesse episódio indica que outra tulpa de Dougie pode ser feita pelos cabelos do Cooper Original, o que presumivelmente foi que BadCooper fez originalmente; Isso explica por que Dougie não combina. Ele deve ter sido um homem gentil e decente quando Janey-E se apaixonou por ele, e ele tem um bom relacionamento com Sonny Jim (talvez os bons traços de Dale) mas ele frequentemente levava uma vida de apostas em jogos, álcool e era negligente com a sua família (talvez os traços negativos de BadCooper). Parece ser plausível que Douglas Jones já pudesse ter existido e casado com Janey-E antes de 1997; Bushell disse que Dougie esteve envolvido em um acidente de carro antes de trabalhar para ele, e poderia estar sob esses pretextos que BadCooper e Diane pegaram Dougie e o substituíram por uma tulpa. O acidente serviria como uma boa explicação para Janey-E, pois haviam diferenças na personalidade ou comportamento de Dougie, pois elementos de Cooper poderiam estar misturados; Isso também poderia significar que seu anel de casamento, encontrado mais tarde no corpo do Major Briggs, fazia parte da criação. No entanto, não explica por que não há registros dele antes de 1997; Talvez quando Dougie Tulpa “nascesse” de alguma forma apagou sua existência (lembrando do Doppelganger da Evolução do Braço dizendo “Inexistente!”) da verdadeira vida do Douglas Jones real até esse ponto. Isso pode significar que a essência do Douglas Jones real ainda pode existir em algum lugar.

diane

Diane finalmente revela o que aconteceu quando BadCooper a visitou naquela noite fatídica há muito tempo. Depois de anos sem contato com BadCooper, ele apareceu em sua sala de estar em uma noite sem avisar. Feliz por vê-lo novamente, ela o abraçou e falou sobre o FBI, pois ainda trabalhava naquela época. Ela conta que BadCooper, que ela achava que era Cooper, inclinou-se para beijá-la, mas quando isso aconteceu, Diane ficou sobrecarregada de medo; É fortemente sugerido que, nesse momento, ela viu o rosto de BOB, sorrindo de forma maníaca e abusou dela. Ela diz que depois foi levada para um posto de gasolina, a possível loja de conveniência. Seus pensamentos se afastam e ela entra em pânico dizendo “Eu não sou eu! Eu estou na delegacia do xerife…”. Examinando a mensagem de texto de BadCooper “🙂 ALL” que seria um comando para que ela matasse Albert, Tammy e Gordon, sendo impedida, ela foi levada para a Sala Vermelha. Diane aparece sentada naquela cadeira familiar, envolta estão as cortinas vermelhas de veludo. Ao contrário de Dougie, ela não estava confusa. Diane está plenamente consciente de sua situação e diz para onde MIKE deve ir. Muito parecido com Dougie, de sua cabeça sai uma esfera dourada e seu corpo se dissolve em fumaça e eletricidade. Alguns elementos interessantes a serem levantados: as esferas douradas deixadas para trás quando as tulpas de Dougie e Diane são destruídas. Quando o verdadeiro Dale Cooper acorda de seu coma, ela fala para MIKE “Você tem a semente? Você tem a semente?”; Em resposta, MIKE mostra a esfera de ouro, confirmando. Cooper lhe dá um fio de seu cabelo e pede para que MIKE crie “outro”, o que podemos entender é que será outro Dougie tulpa. Isso, por sua vez, sugere que a esfera de ouro é uma essência de uma pessoa, e talvez ela possa ser usada não apenas para criar duplicatas, mas na verdade restaurar o indivíduo original. O diálogo de Cooper com Janey-E & Sonny Jim implica fortemente que alguma versão de Dougie retornará a eles.

 v0apcfr746hciwxulxsy

Há também o fato de que, quando o verdadeiro Cooper explica sua missão aos Irmãos Mitchum, ele observa especificadamente que ele deve ir para a delegacia de Twin Peaks. Há várias razões plausíveis do que isso poderia ser; Ele quer avisar o que está acontecendo e pode estar ciente de que eles estão procurando por ele ou ele sabe que o Fireman/Gigante falou com Andy e lhe deu uma missão. Podem ser todos esses fatores, e que ele saiba que Diane é possivelmente Naido (seu nome é um anagrama: O-DIAN) restaurar o seu “eu” real; Andy disse que Naido deveria ficar protegida pois a queriam morta. Quando BadCooper perceber que a tulpa de Diane foi destruída, ele provavelmente fará o mesmo com Naido. O verdadeiro Cooper já parece estar decidido a não apenas deter BadCooper, mas também desfazer os danos que ele causou como pode; Restaurar Diane e Dougie (reunir Dougie com sua família) seria um grande passo para isso.

 Twin Peaks 16-2

Mais de uma pessoa tem teorizado de que Audrey está consciente porém institucionalizada (ou que até então estava em coma sonhando e acordou no último episódio). Os nomes das pessoas que ela conhece e continua fazendo referência pode ser apenas nomes que ela ouviu de pessoas na instituição. Uma das garotas na Roadhouse (filha da Tina) no ep 14, aparentemente disse que gasta muito tempo “ficando high na casa de loucos”, o que pode significar que ela é uma das funcionárias. Audrey tem interação com a realidade, e essa personagem que possivelmente trabalha nesse hospital, tinha contato com o Billy (a quem Audrey tanto menciona, e que possivelmente possa ser o homem que está com a boca sangrando na delegacia) pois a mãe da mesma tinha um caso com ele. Nesse último episódio Cooper ficou em coma depois de ser eletrocutado e foi dito que “Você pode ficar muitos anos em coma“, um sinal talvez para a situação de Audrey. A cena final do episódio deu a sugerir de que ela possa estar em um hospital psiquiátrico e tem muito delírios, principalmente com a sua música, Audrey’s Dance, onde toda a sequência pode ter sido apenas um desejo de alguém que está instável. O som de eletricidade e a música ao contrário revelam a natureza sobrenatural do que pode ter acontecido. O BadCooper fez da Diane uma tulpa e a usou, com Audrey não foi diferente. O coma aconteceu, ela deve ter acordado e nunca ter aceitado a sua condição real e isso a fez enlouquecer. Audrey criou inúmeros delírios, uma dissociação da realidade – que ela não está inteiramente presente, mesmo consciente – para possivelmente apagar seus traumas, ou simplesmente não vivê-los.

Comentar via Facebook

Comentário(s)

COMENTÁRIOS

Não existem comentários

DEIXE SEU COMENTÁRIO