Acompanhe o TPBR nas redes sociais

Tradução feita pelo Igor Leoni do artigo que compartilhamos na semana passada.

Link pro artigo original aqui.

LOS ANGELES: David Lynch está reclinado em sua cadeira, um sorriso endiabrado surge ocasionalmente em seu rosto misterioso enquanto faz parábolas sobre pesca e galinhas, parecendo uma espécie de Jesus com um topete.

Aos 71 anos, a lenda do cinema parece ter anunciado sua aposentadoria como diretor, mas é difícil saber, já que o significado de seu discurso é frequentemente mal interpretado em seu jogo de palavras misterioso.

Lynch, considerado um dos maiores diretores norte-americanos de sua geração, está promovendo seu último projeto, a antecipada continuação da icônica série dos anos 90 “Twin Peaks”, prevista para estrear em 21 de maio.

Ele passou os últimos anos dirigindo clipes de música, curtas e se aventurando como comediante, mas não dirige um longa-metragem desde o thriller surrealista “Império dos Sonhos”, que faturou apenas 4 milhões ao redor do mundo 11 anos atrás.

“As coisas mudaram muito nesses 11 anos. E uma dessas mudanças foi a forma que as pessoas passaram a olhar para longa metragens, o fato de que muitos filmes não arrecadam uma boa bilheteria, mesmo sendo bons filmes”, disse Lynch.

“E as coisas que estavam arrecadando uma boa bilheteria não eram coisas que eu estava interessado em fazer”.

Ao ser questionado se isso significava que ele havia feito seu último longa-metragem, ele desconversou, dizendo que a TV a cabo era um “lugar lindo para se estar”.

Então isso é um sim?

“Eu acho que sim”, ele respondeu, mas esse é um furo no qual não apostaria minhas economias.

– Delírio Febril –

O arrebatador mistério da primeira temporada de “Twin Peaks”, quem matou a estudante Laura Palmer, capturou a imaginação de toda a geração dos anos 90 e foi uma espécie de vanguarda para um novo estilo de televisão que se assemelhava ao cinema.

A admiração do público e da crítica declinou quando a segunda temporada revelou o culpado, mas a série continua popular o bastante para que seu retorno seja considerado um dos maiores eventos televisivos do ano.

Jornalistas que se juntaram em um hotel na Sunset Strip para conversar com Lynch foram avisados para evitarem perguntas relacionadas à “tramas, enredos, personagens e locações”, então até mesmo perguntas com sentido amplo sobre a nova série receberam respostas lacônicas, o que fez a conversa seguir um rumo mais genérico.

Nas obras com autoria de Lynch, de “Eraserhead” à “Veludo Azul” e além, você nunca tem certeza do que é realidade e do que pode ser apenas um estranho e lúcido delírio febril.

O mesmo pode ser dito da experiência de entrevistá-lo.

“Eu digo que ideias são como peixes. Você almeja aquele peixe, está com a isca no anzol dentro da água, e lá das profundezas, uma ideia, ou um peixe, irá nadar até a superfície e você irá pegá-la”, ele diz de sua filosofia como cineasta.

Lynch não especifica qual tipo de peixe representa suas ideias, mas elas soam suspeitosamente como um desvio.

“Então a próxima coisa é, você ama aquele peixe? Você ama aquela ideia? Se você ama, então ela é como um pequeno peixe que representa muito pra você”, ele diz entusiasmado.

– Ovos de Ouro –

Quando questionado se achava que a revelação do assassino de Laura Palmer tinha também assassinado a série original, ele começa a contar uma história sobre uma galinha que botava ovos de ouro, e como não seria “uma boa coisa” se alguém matasse essa galinha.

Lynch, que medita duas vezes por dia por mais de 40 anos, diz que não pensou muito se a série será direcionada aos fãs antigos de “Twin Peaks” ou a um novo público, e que não se preocupa com audiência ou críticas.

“Como eu sempre digo, existe um ditado védico: ‘O homem controla apenas suas ações, nunca os frutos de tais ações”, ele diz.

“Então quando você finaliza algo, você perde o controle e fica por conta do destino”.

Ele fala mais sobre suas ideias, a diferença entre cinema e TV (usando uma metáfora sobre mosquitos), e em um piscar de olhos, 20 minutos se passaram e nós sabemos menos sobre “Twin Peaks” do que sabíamos antes da entrevista começar.

Para finalizar, Lynch coloca que às vezes, quando uma produção leva muito tempo para ser finalizada, ela acaba sendo lançada em um mundo diferente daquele em que começou a ser feita.

“E às vezes isso é, estranho”, ele conclui enigmaticamente.

“Estranho é a melhor palavra para encerrar isso”, sussurra um jornalista enquanto David Lynch, pescador de ideias, dono de galinhas dos ovos de ouro e Jesus descolado, deixa o aposento.

Os Últimos Dias de Laura Palmer teve sua première mundial no Festival de Cannes em maio de 1992. Diz a lenda que David Lynch editou o filme às pressas quando soube que tinha chance de entrar em competição, e com isso acabou cortando mais de 1 hora de material filmado, pois o festival não aceitaria um filme com mais de 3 horas de duração.

As cenas deletadas foram lançadas mais de 20 anos depois como um extra na edição em Bluray Twin Peaks – The Entire Mystery, que contém o seriado completo e o filme. As cenas foram editadas como um longo filme de 90 minutos, já que Lynch não permitiu que elas fossem reintegradas ao longa. Fãs de Twin Peaks ao redor do mundo, que possuíam facilidade com programas de vídeo e edição, resolveram fazer suas próprias edições caseiras reintegrando o material deletado ao filme.  Algumas dessas edições foram disponibilizadas na internet mas consequentemente retiradas do ar pela CBS, que atualmente detém os direitos de distribuição de Twin Peaks no mundo todo.

Um dos colaboradores de nossa equipe resolveu tentar a sorte e montar a sua própria edição. A pessoa em questão pediu para não ser identificada por nome (inclusive utilizou o pseudônimo ‘Agent Sam Stanley’ para assinar o trabalho), já que pode responder por violação de direitos autorais caso disponibilize o material na internet.

Deixamos então a palavra com ‘Agent Sam Stanley’, autor(a) dessa versão estendida, para falar mais sobre ela:

A primeira coisa que me perguntaram foi o motivo de eu ter montado essa edição, já que muitos outros já fizeram a mesma coisa visando o mesmo objetivo. Se não me engano, a edição que mais repercutiu, de um tal de Q2, foi muito elogiada por fãs e foi considerada o versão estendida definitiva de FWWM.

Assisti à edição do(a) Q2 e achei que o trabalho ficou ótimo. Meu único problema em adotar essa edição como oficial foi justamente o fato de que ele(a) reintegrou todas as cenas deletadas de volta ao filme. Mas a ideia de fazer uma versão estendida não seria justamente essa? Em teoria sim, mas achei que algumas cenas afastam demais o foco da principal da história e acabam deixando o filme (que já é longo) muito arrastado. Em especial, cenas com personagens que não possuem nenhuma ligação com Laura diretamente e simplesmente aparecem para dar o ar de sua graça (Pete, Josie, a turma da delegacia, etc). Minha ideia então foi fazer uma edição minha, escolhendo cenas que acho que são mais pertinentes à história, claro, na minha opinião (ok, algumas cenas incluídas nem são tão pertinentes assim, algumas delas coloquei mais por gostar da cena em si). Na verdade esse é mais um projeto pessoal, uma versão estendida de FWWM que eu pudesse desfrutar em casa. Até porque esse foi meu primeiro trabalho de edição “mais sério” e eu nem achava que ficaria lá essas coisas. Mas mostrei o resultado para várias pessoas e não ouvi nenhuma crítica negativa. Inclusive, os que não estão familiarizados com o filme nem mesmo souberam identificar o que estava diferente em relação à edição original.

Bem, o sucesso me subiu à cabeça e resolvi compartilhar meu trabalho com outros fãs. Não sei de nenhuma outra versão estendida de FWWM feita por algum brasileiro ou brasileira, então aproveitei para montar e sincronizar uma nova legenda e compartilhar junto com o vídeo para os que não estão com o inglês tão afiado. 

O vídeo tem 3h15 no total (essa versão tem 1 hora a mais que o filme original) e em torno de 7 GB (não consegui diminuir mais o tamanho do arquivo sem perder qualidade). Coloco aqui a lista das cenas deletadas que reintegrei ao filme, para o caso de alguém preferir verificar antes de se dar ao trabalho de baixar e assistir: (lembrando que a ordem das cenas segue o roteiro de filmagem de David Lynch e Robert Engels, que consultei na internet)

– Chet e Sam no Hap’s Diner conversam com Jack sobre Teresa Banks

– Briga de Chet com o xerife Cable

– Cooper conversando com Diane no FBI

– Phillip Jeffries em Buenos Aires fazendo check-in no hotel

– Cena completa do aparecimento de Jeffries no FBI

– Cena completa da reunião acima da loja de conveniência

– Cooper interroga Sam sobre o desaparecimento de Chet

– Bobby e Mike conversando no carro e mexendo com Laura e Donna na calçada

– Laura encontra sua mãe na porta de casa e pede as chaves do carro

– Laura volta pra casa, Sarah pergunta onde ela esteve, no jantar Leland ensina as duas a falarem norueguês

– Laura encontra um caminhoneiro na estrada

– Ed e Nadine entram no RR, Nadine sai ao ver Norma, Ed corre atrás dela

– Donna e Laura conversam, Doc Hayward faz truques de mágica, eles comem muffins trazidos por Eileen, Doc lê uma mensagem pra Laura, Leland telefona, Laura e Donna se despedem

– O anão mostra o anel para Cooper e pergunta se é futuro ou passado

– Leo mostra pra Shelly como limpar o chão da cozinha

– Ed e Norma conversam dentro da caminhonete de Ed

– Laura e Donna no carro com Tommy e Buck. Eles chegam no bar “The Power and the Glory”

– Phillip Gerard/Mike ajoelhado no meio de um círculo de velas

– Leland telefona para Teresa Banks

– Teresa diz a Laura e Ronette que o cara desistiu do programa, Laura repara no anel no dedo dela, Teresa liga para Jacques e depois para Leland

– Laura tira a chave de seu diário do esconderijo, abre o diário e cheira cocaína

– Bobby entrega o dinheiro da droga para Laura na escola, na floresta experimenta a droga e descobre que é laxante

– Doc Jacoby liga para Laura

– Laura e Sarah jantam aspargos. Laura pede para ir à casa de Bobby estudar

– Betty recebe Laura enquanto Garland lê a bíblia

– Bobby e Laura conversam no porão, Bobby dá mais droga pra ela e depois a acompanha até a porta

– Leland chega de carro e vê Laura escondida atrás de um arbusto

– Os enfermeiros levam Annie em uma maca pelo hospital

– Cooper questiona o anão sobre o anel e percebe que está preso no Black Lodge

– Annie repete o que disse para Laura para a enfermeira, a enfermeira rouba o anel

– Doc Hayward e Harry arrombam a porta do banheiro e acham Cooper no chão

E aqui fotos de mais algumas mudanças que fiz. Algumas estavam no roteiro, outras coloquei por conta própria. Na edição existem outras, esses são só alguns exemplos:

Untitled 4

Untitled 5

Untitled 6

Link pro arquivo do filme aqui e para a legenda aqui.

O link para o filme também permite que você o assista online, mas sem legenda. Para integrar a legenda é necessário baixar os dois arquivos e deixá-los na mesma pasta. Os dois arquivos já estão com o mesmo nome. Para baixar basta clicar na setinha no canto superior direito. Lembrando que o arquivo é grande e dependendo da sua conexão pode demorar. Espero que gostem!

A Showtime fez algumas atualizações na página de Twin Peaks. O que muitos chamavam de “Revival” “Terceira Temporada” agora poderá ser chamada de “O retorno”( tradução literal).

Os dois episódios que serão exibidos no dia 21 de maio, foram intitulados como “partes” (Parte 1 e Parte 2)* cada um deles tem seu título.

Part 1: My log has something to tell you (Meu tronco tem algo a lhe dizer)

Qual será a mensagem que nossa querida  Catherine E. Coulson (Log Lady) tem a nos dizer?


Parte 2:  The stars turn and a time present itself
(As estrelas voltam, e um tempo se apresenta)

Estão Júpiter e Saturno alinhados novamente ?

Mais informações

 *O webmaster da Showtime parece estar aprimorando as  do páginas do  servidor, e pelo o que parece  agora essa se aplica a “partes 1 e 2”  e não mais “partes 0 e 1”, mais informações em breve.

A edição de 31 de março da revista americana Entertainment Weekly traz a série de David Lynch e Mark Frost na capa – na verdade, nas suas 3 capas colecionáveis – e nos promete exclusividades sobre o revival da série que “não é o que parece”.

ew1

A foto de capa foi inspirada no quadro ‘A Última Ceia’ de Leonardo Da Vinci.

Da esquerda para direita nós vemos Wendy Robie (Nadine Hurley), Everett McGill (Big Ed Hurley), James Marshall (James Hurley), Sheryl Lee (Laura Palmer), David Lynch (Gordon Cole/diretor), Kyle MacLachlan (Dale Cooper), Sherilyn Fenn (Audrey Horne), Mädchen Amick (Shelly Johnson), Dana Ashbrook (Bobby Briggs) e Peggy Lipton (Norma Jennings). E não podemos deixar de reparar nos detalhes! Sobre a mesa encontramos uma coruja, a famosa torta de cereja, uma xícara de café, doughnuts, um tronco e uma rosa azul, a última até então havia aparecido somente no filme prequel da série ‘Fire Walk With Me’ e ainda pode ser considerada um mistério.

Além disso, a revista liberou o especial EW Reunites: Twin Peaks, que conta com depoimentos do elenco sobre as personagens, a série e seu retorno. O vídeo ainda não possui legendas em português, tem duração de 40 minutos e você pode assisti-lo aqui.

Foram também liberadas seis novas fotos dos bastidores que  revelam a caracterização de personagens para a nova temporada.

| Créditos |

“Por muitos, muitos anos, os fãs me pediram para a narração do diário acontecer. Eu realmente espero que seja capaz de dar a eles o que eles querem, o que eles esperam.”

– Sheryl Lee.

Em 2 de maio de 2017, os fãs de Twin Peaks finalmente poderão ouvir uma versão de aproximadamente 7 horas de ‘O Diário Secreto de Laura Palmer’, de Jennifer Lynch.

Já foram liberadas algumas prévias de trechos lidos por Sheryl Lee e hoje (21/03), a Audible liberou um vídeo por trás da narração em que vemos Sheryl gravando em estúdio e falando sobre sua experiência, fazendo a versão em áudio mais de 25 anos depois que o livro foi publicado.

“É a vida interna. É o monólogo interno. É a luta interna. […] Lendo o diário de Laura agora da perspectiva de uma mulher, uma adulta, eu sinto uma nova ternura e compaixão por seus esforços.”

O vídeo também revela a voz de Bob…

O audiobook está em pré-venda por $17,46 na Amazon.

“As partes mais desafiadoras para mim ler são as partes dolorosas. Durante a leitura do diário, há vezes que ela sente, ou que ela sabe que alguém leu seu diário. Portanto, não é necessariamente 100% confiável, mas existe uma necessidade e tanta dor que precisam ser expressadas. É um grito por ajuda.”

sheryl-lee-secret-diary-of-laura-palmer-audiobook-behind-the-scenes-785x411

Escute aqui uma das prévias liberada pela Audible:

July 22, 1984.

Dear Diary,

My name is Laura Palmer, and as of just three short minutes ago, I officially turned twelve years old! It is July 22, 1984, and I have had such a good day! You were the last gift I opened and I could hardly wait to come upstairs and start to tell you all about myself and my family. You shall be the one I confide in the most. I promise to tell you everything that happens, everything I feel, everything I desire. And, every single thing I think. There are some things I can’t tell anyone. I promise to tell these things to you.

| Créditos |