Acompanhe o TPBR nas redes sociais

Faltando apenas 2 meses para a terceira temporada , um misterioso outdoor foi posto em formato que lembra uma coruja (ou até mesmo um coração) feita de torta de cereja e com fundo de zig zag, estilo ao chão do Red Room, é claro que há possivelmente vários outros significados escondidos.

A localização do outdoor fica nada menos do que em West Seattle Bridge, Seattle, WA. Não muito longe de onde o piloto, o filme e a nova temporada foram gravados.

Sem dúvida, que isso está relacionado à Twin Peaks. Mas o que mais aparecerá na tela em branco? E quando?

13

Alguém, de nome Joshua, encontrou o pedaço que faltava não muito longe. Muitos fãs relataram que tem visto tais coisas ao norte da Filadélfia, PA.

 

Com o retorno da série se aproximando cada vez mais, o Showtime parece estar investindo no marketing que está colaborando para todo o hype gerado em torno da terceira e inédita temporada de Twin Peaks.
Recentemente na Austrália, algumas pessoas começaram a se deparar com pôsteres acerca do desaparecimento de Laura Palmer.

"Desaparecida Você viu essa pessoa? LAURA PALMER Desapareceu há 25 anos atrás. Qualquer informação por favor telefone: 1300 816 776"

“Desaparecida. Você viu essa pessoa? LAURA PALMER desapareceu há 25 anos atrás. Qualquer informação, por favor telefone: 1300 816 776.”

O usuário do soundcloud void as ligou para o misterioso número e gravou o que seria uma mensagem automática onde pode-se ouvir a música tema da série juntamente com uma mensagem que quando reproduzida ao contrário, é possível distinguir o Gigante dizendo a famosa frase “it is happening again.”

Lembrando que terceira temporada de Twin Peaks estréia dia 21 de maio no canal Showtime, nos Estados Unidos. Ansiosos?!

Créditos |

O Gigante e o “Terceiro Homem”

Nesta segunda parte da nossa análise do Sonho de Cooper, vamos ver como as experiências e as investigações de Cooper na estreia da segunda temporada remodelaram seu pensamento sobre esse sonho. Vamos então explorar o caminho que o levou para encontrar o assassino depois que de reavaliar seu sonho. Vários fatores influenciaram os pensamentos de Cooper para a direção que ele tomou em encontrar o assassino, entre eles as visitas do Gigante ao seu quarto no Great Northern e as visões de Maddy Ferguson com BOB, homem que Sarah Palmer viu em uma visão e que também Cooper viu em seu sonho do episódio 2. Também foi determinado que a partir de certos aspectos do sonho, BOB foi responsável pelos assassinatos de Teresa & Laura.

Na cena de abertura do episódio 8 (estreia da segunda temporada), vemos sendo entregue a Cooper um copo de leite quente por um garçom idoso. Cooper pede ao garçom para ligar para o médico, mas o garçom não consegue fazê-lo e parece perturbado quando Cooper trazê-lo novamente. A razão pela qual ele não chama o médico pode ser sua senilidade; É mais provável que ele seja possuído/habitado pelo espírito do Gigante. O gigante tem muitas coisas importantes para dizer para Cooper e não quer ser interrompido por paramédicos chegando. O garçom diz algumas coisas que poderiam ter significados duplos, como “Eu ouvi sobre você”e “O leite vai ficar frio em você muito em breve” que poderia indicar o gigante está falando com ele neste momento também.

Depois que o garçom sai da sala, o Gigante entra e uma luz brilhante sobre Cooper, iluminando a área onde ele se encontra ferido. O Gigante começa dizendo: “Vou dizer-lhe três coisas. Se eu lhes disser isso e eles se tornarem realidade, então você vai acreditar em mim.” Cooper tenta verificar quem é esse sujeito e de onde ele vem, o Gigante responde enigmaticamente. Ele simplesmente diz a Cooper para pensar nele como um amigo e em vez de perguntar de onde ele vem, Cooper deve perguntar onde ele foi.
As três pistas que o Gigante dá são:
DVD_PlayerScreenSnapz011

1) Há um homem em um saco sorridente
2) As corujas não são o que parecem.
3) Sem produtos químicos, ele aponta.

Cooper pergunta ao gigante o que essas coisas significam. O Gigante lamenta informá-lo que é tudo o que ele tem permissão para dizer. Ele pede a Cooper para lhe dar o seu anel e que ele vai devolvê-lo para Cooper quando ele acreditar que essas coisas são verdade. Depois de tomar o anel, ele acrescenta: “Queremos ajudá-lo.”, o que naturalmente leva Cooper a perguntar “Quem somos nós?” O Gigante responde com silêncio, então diz em conclusão: “Uma última coisa, Leo trancado dentro de um cavalo faminto. Há uma pista na casa de Leo. Você vai precisar de ajuda médica”. O Gigante então desaparece.
Esta declaração, “Leo trancado dentro de um cavalo com fome” é o catalisador para Cooper reavaliar seu sonho. Mesmo depois que Cooper é visitado pelo Gigante, levado ao hospital e saído, contra as recomendações do Dr. Hayward, Leo ainda é o principal suspeito de Cooper. Andy diz a Cooper que ele respondeu a este enigma. Leo foi preso em uma cela de prisão em Hungry Horse, Montana, na noite de 9 de fevereiro de 1988. Cooper e Albert imediatamente lembraram que esta era a noite do assassinato de Teresa Banks, dando a Leo um álibi e liberando-o de suas suspeitas em relação ao assassinato de Laura.
Sem Leo, só resta um suspeito a considerar. O “terceiro homem” que passou pela cabana da Log Lady na noite do assassinato de Laura. Cooper tem de olhar para todas as pistas de seu sonho, e quebrar o código de novo para que possa levá-lo a encontrar BOB, o assassino, o “terceiro homem.” Em sua sinopse da noite da morte de Laura, Cooper e Albert apontam isso, acrescentando que Hawk encontrou evidência de um terceiro homem fora da janela da cabine de Jacques. Eles acreditavam que depois que Jacques desmaiou, Leo foi embora, deixando as meninas para trás. O terceiro homem levou Laura e Ronette para o vagão, onde Ronette estava amarrada por primeiro, e Laura em segundo. Ronette  perdeu a consciência e eventualmente a recuperou e fugiu, desconhecendo o assassino. Eles recapitulam o uso do montículo de terra, onde estava o colar de Laura e a nota escrita em sangue “Fire walk with me”. Eles também supõem que o sangue foi escrito com sangue do assassino, o mesmo tipo de sangue que encontraram na toalha sangrenta descoberta por Hawk . Perto da toalha, Hawk também descobriu pedaços de papel desbotado. Com Leo e Ronette em coma, e Laura, Jacques e Waldo, o pássaro da espécie mynah, mortos, ficam com apenas o “terceiro homem”.
No final do episódio 8, o Gigante aparece para Cooper novamente. É uma visita mais breve do que a primeira. Cooper percebe que ele não está sonhando e que esta é uma experiência genuína. Cooper diz ao Gigante que ele estava certo sobre o saco sorridente. Mais cedo no hospital, Cooper fala para Ed, que está visitando sua esposa, que também está em coma. Hawk chega com James e Cooper de lado. Ele olha para outro quarto, onde ele vê um saco para transportar cadáver pendurado sobre algumas pias em forma de um sorriso. O Gigante diz a Cooper as coisas que ele diz que não estarão erradas. Ele silencia Cooper e continua dizendo que um caminho é formado por uma pedra de cada vez, incitando-o a não olhar para as pistas de uma só vez. O objetivo principal de sua segunda visita é dizer a Cooper que três pessoas viram o terceiro homem, mas não seu corpo, sugerindo que o viram em sonhos ou visões. Há uma pessoa que o viu fisicamente, que é conhecida por Cooper e que está pronta para conversar.
Nos episódios nove e dez, os significados das duas pistas restantes do Gigante são um pouco revelados. Outras coisas acontecem que determinarão o caminho que Cooper está formando para levá-lo à identidade do terceiro homem, a quem eles estão se referindo agora como BOB.
Cooper percebe que a pessoa que viu BOB fisicamente é Ronette, que o viu quando ela e Laura foram levadas para o vagão. Ele e Truman visitam-na no hospital e mostram-lhe os esboços de Leo Johnson e BOB. Ela não responde muito ao desenho de Leo, mas quando vê o rosto de BOB, ela começa a convulsionar e repetidamente dizer “trem”. Cooper pergunta se ela o viu no carro de trem, ela acena afirmativamente, com os braços batendo e com terror de reviver a memória de BOB e Laura no carro de trem. Isso dá algo a mais para Cooper continuar.

De noite, Cooper é visitado pelo Major Briggs, que tem uma mensagem para ele. Briggs teve um encontro com a Log Lady no Double R, durante o qual ela disse que seu log tinha algo para lhe dizer: “Entregue a mensagem” Isto o levou ao quarto de Cooper no Great Northern. Major Briggs não quis entrar em detalhes sobre o que o seu trabalho envolve, mas diz que ele é responsável por manter o controle de monitores de espaço profundo, examinar e decodificar o “lixo do espaço” que coletam. Na noite em que Cooper foi baleado, eles receberam uma comunicação entre o lixo, “As corujas não são o que parecem.” Quando perguntado por Cooper por que ele trouxe isso para ele, Briggs mostra-lhe uma transmissão posterior que dizia “Cooper / Cooper / Cooper”.

PDVD_355
Quando Cooper vai para a cama naquela noite, ele tem outro sonho. Este não é tão elaborado como o do episódio 2, mas parece mais como um sonho regular, classificando por meio de todos que Cooper descobriu até este ponto. O sonho é interrompido por um telefonema. Antes que isso ocorra, no entanto, Cooper novamente vê Sarah correndo pelas escadas da casa Palmer. Ele novamente vê a visão que Sarah teve, desta vez com uma coruja sobreposta ao rosto de BOB, indicando que há alguma conexão entre BOB e corujas. Essas duas coisas também poderiam ser que, se Sarah e Cooper olharem bastante na casa dos Palmer encontrariam BOB e assim encontrariam a pessoa responsável pelo assassinato de Laura. Isso é favorecido pela imagem borrada que ele vê de um homem, rindo maliciosamente que entra em foco como BOB, antes que ele acorda. Antes da terceira revelação da pista do Gigante, vamos examinar outros eventos que terão efeitos significativos no caso de Cooper.

No início do episódio 10, Ronette está tendo outro ataque de pânico em seu quarto. Há uma justa causa para isto, durante a noite BOB entrou em seu quarto e tentou matá-la contaminando seu IV (medicação intravenosa). Eles encontram uma carta sob o anel da unha da mão esquerda. Você pode se lembrar de que havia outras duas cartas encontradas, uma “T” sob o dedo de Teresa Banks, uma “R” sob a de Laura e agora uma “B” sob a de Ronette.
Cooper agora tenta descobrir o significado raciocinar por trás da colocação das letras sob as unhas das vítimas. Ele fala com Truman e Albert na sala de conferências, ele acredita que essas letras são pistas do Gigante e que estão relacionadas com BOB de alguma forma. Eles discutem a visão de Sarah, e as duas visões que Maddy teve de BOB nos últimos dois dias. Embora isso não seja mais mencionado, antes de Maddy ter sua primeira visão, ela contou a Sarah sobre um sonho que teve na noite anterior, no tapete. Portanto, Maddy viu BOB em sonhos e visões. Cooper acrescenta que viu BOB em seu sonho e que essas visões, onde Ronette o vê fisicamente no carro de trem era um elo psíquico que os levaria direto para BOB.
Parece claro, em retrospectiva, que Maddy Ferguson seria a próxima vítima do assassino. Ela tinha sonhos e visões de BOB, assim como Laura. O sonho de Cooper também manteve a pista vital: “Ela é minha prima, mas ela não se parece exatamente com Laura Palmer?”. Maddy tem uma segunda visão que foi certamente mais aterrorizante do que a primeira. Ocorreu na casa dos Hayward quando James e ela vieram gravar uma música. Maddy estava sozinha e viu BOB aproximando-se dela com um olhar assustador em seus olhos e sorriso ameaçador. Infelizmente, Cooper não faz a conexão entre Maddy e a “prima” em seu sonho.
Cooper é ajudado em seguida, em alguns aspectos, por Leland Palmer. Ele vê um esboço de BOB no escritório de Ben Horne e reconhece o homem de sua infância. Ele diz a Cooper que, ao lado da casa de verão de seu avô, havia um lote vazio e ao lado havia uma casa branca. Esta casa era onde morava esse homem de cabelos grisalhos. Ele também diz que o nome do homem é Robertson. Cooper imediatamente faz a conexão entre este nome e as letras deixadas sob as unhas. Leland acrescenta que este homem costumava atirar-lhe fósforos, perguntando a ele se queria brincar com fogo. Esta referência ao fogo dá certeza a Cooper de que este é o homem que eles estão procurando.

PDVD_002a_zps9d943cc4
A informação de Leland leva a um beco sem saída. Hawk checa a casa branca perto da casa de verão dos Palmer. Não há nome na caixa de correio. Não há verificações de título com nome de Robertson e de que ele tenha vivido naquela casa. Hawk também visita as últimas pessoas que residiram na casa e eles não tinham memória de um homem de cabelos grisalhos. Uma maneira de olhar para isso é que BOB estava no controle e perseguiu essas pessoas. Mesmo se Leland estivesse no comando no momento, sua memória do homem de cabelos grisalhos poderia ser obscurecido por anos de BOB estar no controle. Ainda assim, é seguro presumir que ele vai acreditar que o homem é real e não um espírito habitante que tomou conta de seu corpo. Outra possibilidade é que quem viveu na casa perto da casa de verão dos Palmer pode ter sido possuído por BOB em algum tempo. Durante uma das visitas de verão de Leland, a atenção de BOB mudou para a do garoto (Leland) como a próxima vítima.
O caminho toma uma forma mais clara quando o significado da terceira pista do Gigante é revelado. Começa com a súbita aparição de Phillip Gerard no departamento do xerife. Ele diz que está lá para vendê-lo sapatos como foi solicitado pelo xerife para parar em sua conveniência mais próxima. Ele não pode de ver o xerife naquele momento, mas vem em outro momento. Durante esta visita, ele está descrevendo vários de seus sapatos, tentando garantir uma venda para o xerife. Ele vê um esboço de BOB e fica desorientado. Ele pergunta onde o banheiro e Truman mostra-lhe o caminho. Em uma cabine de banheiro, Gerard tenta injetar uma droga com uma seringa, mas entra em convulsões antes de fazê-lo. Ele sai da barraca dizendo: “BOB, eu sei que você está aqui. Eu estou atrás de você agora” Mais tarde, Cooper descobre que Gerard estava lá e saiu de repente. Cooper lembra que em seu sonho o homem de um braço conheceu BOB. Ele então corre para o banheiro e procura nas cabines. No chão de uma, ele encontra a seringa e exclama: “Sem produtos químicos, ele aponta”. A terceira pista do Gigante.
Hawk procura o homem de um braço por alguns dias, mas não o prende até o episódio 13. Quando Hawk o leva para o interrogatório, Harry está conversando com Gordon Cole, o supervisor de Cooper. Gordon conta a Harry sobre duas pistas importantes. Um, a droga que Gerard está usando é 1) “ material realmente estranho” 2) as páginas que o Hawk encontrou abaixo as trilhas do local do crime eram de um diário. Harry tinha acabado de falar com Donna sobre o diário secreto de Laura Palmer que Harold Smith tinha em sua posse.

Twin_Peaks,_MIKE_One_Armed_Man
No final do episódio, Cooper interroga Gerard depois que ele se transforma em Mike e traz seu sonho em uma perspectiva mais clara, mais uma vez.

Gerard: Por favor, me dê meu remédio, eu posso sentir a mudança.
Truman: Que mudança?
Cole: A droga encontrada em sua posse contém elementos vestigiais geralmente encontrados em Haloperidol.
Cooper: Você sofre de esquizofrenia, várias personalidades?
Gerard: É muito tarde.
Cooper: Você conhece esse homem, não é? (Mostra-lhe o esboço de BOB) Por que você mentiu para mim quando eu te questionei?
Gerard: Não fui eu. Você não entende? Não fui eu.
Truman: Dá-lhe a droga, Chefe.
Cooper: Ainda não
Cole: Se lhe dermos a droga, você nunca verá o outro lado.
Truman: Dá o remédio!
Cooper: Não! (Gerard passa pela “mudança”)
Mike: Não há necessidade de remédios. Eu não estou com dor.
Cooper: Quem é você?
Mike: Meu nome é Mike
Cooper: O que você é?
Mike: Eu sou um espírito habitante.
Cooper: Quem é Philip Gerard?
Mike: Ele é o anfitrião para mim.
Cooper: Você falou comigo em meu sonho sobre BOB
Mike: Ele era meu familiar
Cooper: De onde vem o BOB?
Mike: Isso não pode ser revelado
Cooper: O que BOB quer?
Mike: Ele é BOB, ansioso por diversão. Ele usa um sorriso; Todo mundo corre. Você sabe o que é um parasita? Ele se prende a uma forma de vida e alimenta. BOB requer um hospedeiro humano. Ele se alimenta do medo e dos prazeres. Eles são seus filhos. Eu sou semelhante ao BOB. Nós já fomos parceiros.
Mike e Cooper em uníssono: Através da escuridão e dos futuros passados / O mago anseia por ver.
Mike sozinho: Um canta para fora entre dois mundos / Fogo caminha comigo. Mas então, eu vi o rosto de Deus e fui purificado. Tirei o braço, mas fiquei perto deste vaso, habitando de vez em quando para um único propósito.
Cooper: Para encontrar BOB?
Mike: Para detê-lo! Este é o seu verdadeiro rosto, mas poucos podem vê-lo; O talentoso… E o maldito.
Cooper: O BOB está perto de nós agora?
Mike: Por quase quarenta anos.
Cooper: Onde?
Mike: Ah, uma casa grande feita de madeira, cercada por árvores. A casa está cheia de muitos quartos, cada semelhante, mas ocupado por almas diferentes noite após noite.
Cooper: The Great Northern Hotel!

Esta informação faz Cooper a levar Gerard / Mike ao Great Northern acompanhado por Harry e Andy. Esta ação infelizmente leva Cooper a cometer um desvio, o que atrasa sua descoberta do assassino e deixa-o incapaz de pegá-lo antes BOB mata Maddy Ferguson. Quando Ben Horne aparece no lobby, descontente com seus convidados sendo desfilados na frente de um homem de um braço, Mike começa a desmaiar e sua mão alcança como se apontando, “Sem produtos químicos, ele aponta” Isto não fica claro na mente de Cooper até mais tarde, quando duas coisas ocorrem. 1) o diário secreto é recuperado do apartamento de Harold Smith e nele há muitas declarações condenatórias a respeito de Ben Horne. 2) Audrey Horne vem à estação para dizer ao agente Cooper o que ela descobriu quando ela interrogou seu pai sobre Laura Palmer. Ben estava dormindo com Laura, e ela estava trabalhando no One-eyed Jack, que ele é seu pai. Depois que Audrey sai, Cooper diz a Harry para obter um mandado de prisão para Ben e eles vão para o Great Northern para prendê-lo. Como na declaração do diário de Laura “um dia eu vou dizer ao mundo sobre Ben Horne” é em referência ao próprio casino / prostíbulo e de que ele não que era o assassino.

Quando eles voltam para a estação, Ben Horne é levado para a cela. A Log Lady está esperando o Agente Cooper. Ela diz a ele “Nós não sabemos o que vai acontecer ou quando vai, mas há corujas no Roadhouse”, seu propósito é levar Cooper para o Roadhouse porque outra mensagem vai ser entregue, mas ela não percebe que esta viagem manterá Cooper ocupado enquanto o próximo assassinato ocorre. Durante o show de Julee Cruise acontece, a banda desaparece do palco e o gigante aparece para Cooper em uma visão. Ele diz repetidamente: “Está acontecendo de novo”. A mensagem do Gigante está tentando passar é que Cooper volte ao caminho e que outro assassinato está ocorrendo e que ele tem o homem errado na custódia. Durante esta visão, Cooper sente por seu anel, já que todas as três pistas chegaram a bom termo, mas ainda está desaparecido, porque o assassino ainda está em liberdade. Depois da visão, o garçom idoso chega até Cooper e diz: “Sinto muito”, mostrando o arrependimento do Gigante por Cooper sair da pista, resultando em outra pessoa morta, e mostrando seu respeito pelos mortos.

enhanced-17401-1427345580-37
Leland / BOB promove uma distração fazendo tudo o que pode para enquadrar Ben Horne para os assassinatos. Ele puxou os fios de peles brancas da raposa recheada no escritório de Ben e as colocou na mão direita de Maddy para que Ben estivesse envolvido. Enquanto Ben está sob custódia, Leland planeja descartar o corpo de Maddy. Durante este, ele corre para Cooper e Harry depois de quase colidir com eles em enquanto dirigia para a cachoeira para fazê-lo. Leland conta-lhes a noite do assassinato de Laura. Ben recebeu um telefonema. A voz de Ben estava levantada e zangada. Leland acredita ter ouvido Ben falar de uma “leiteria”. Cooper então o corrige, sugerindo que ele quer dizer “diário”. Leland concorda que poderia ser o que ele disse. Esta é outra peça condenatória de “evidência” por causa das páginas de diário encontrado abaixo as trilhas do local do crime que Gordon Cole havia mencionado.

Cooper novamente começa a ver as coisas claramente quando ele coloca Mike e Ben Horne na mesma sala. Mike não sente a presença de BOB e diz a Cooper que ele não está aqui agora. Cooper diz para Harry no corredor que Ben Horne deve ser liberado por causa disto. Harry diz que já teve o suficiente dos sonhos e visões. Eles têm provas duras contra Ben e é seu trabalho para prendê-lo. Cooper concede a convicção de Harry sobre a culpabilidade de Ben Horne por enquanto. Mike disse que BOB esteve muito perto. Isso poderia explicar por que Mike desmaiou quando Ben Horne se aproximou. Leland Palmer havia começado a trabalhar para Ben novamente e provavelmente estava perto do hotel em algum lugar.

O corpo de Maddy Ferguson é logo descoberto e Cooper pede a Harry por 24 horas para fechar o caso, ainda acreditando que Ben Horne não é culpado pelos assassinatos. A primeira coisa que ocorre é Donna Hayward levando Cooper para o Tremond’s, uma das pessoas em sua rota Meals on Wheels. Os Tremond é suposto ser por uma mulher velha e seu neto, mas em vez disso é uma mulher alegando que sua mãe está morta e que ela não tem filhos. Quando ela percebe que é Donna em sua porta, ela dá Donna um envelope que foi deixado em sua casa. O envelope contém uma página do diário de Laura cortesia de Harold. As duas entradas descrevem um sonho que Laura tinha que era idêntico ao de Cooper e a percepção de que 23 de fevereiro era o dia em que ela morreria.
Quando Cooper descobre que ele e Laura tiveram o mesmo sonho, ele imediatamente vai ver Gerard, pensando que terá as respostas que Cooper procura. Cooper diz a Mike que BOB matou novamente. Ele continua contando-lhe sobre o sonho idêntico que ele e Laura tiveram; O sonho que ele tem para desvendar, a fim de resolver o crime.

Mike explica que quando ele e BOB estavam matando juntos havia “essa relação perfeita, a satisfação do apetite = um círculo dourado. Cooper faz uma conexão entre “um círculo dourado” e o anel que ele deu ao Gigante.

Mike: Ele é conhecido por nós aqui
Cooper: Então ele é real
Mike: Tão real como eu … Ele pode ajudá-lo a encontrar BOB
Cooper: Como?
Mike: Você deve perguntar a ele primeiro.
Cooper: Como faço isso?
Mike: Você tem todas as pistas que você precisa.

Pouco depois, Cooper vê o garçom idoso de serviço de quarto no final do corredor. Ele está carregando um copo de leite morno em uma bandeja, o mesmo que fez na noite em que Cooper foi baleado. Ele diz para Cooper: “Eu sei sobre você… Esse leite vai esfriar, mas está ficando mais quente agora”. Cooper repete a frase, “ficando mais quente agora”, fazendo uma conexão que ficará mais clara mais tarde.

Harry continua inflexível que Ben é o assassino. Isso é confirmado para Harry quando eles encontram a raposa branca em seu escritório e seus registros de telefone indicando o telefonema de Leland falou da noite em que Laura morreu. Albert chega com o teste de sangue de Ben Horne, mas os resultados não são revelados naquela época, mas depois irá provar a inocência de Ben.
Mais tarde, Harry vai para casa de Leland e interrompe os avanços de BOB em Donna. Ele pede a Leland para vir com ele. Houve outro assassinato e eles precisam da ajuda de Leland.
Cooper está esperando por eles no Roadhouse, onde ele está reunindo com todos os suspeitos do assassinato de Laura, incluindo Ben, Bobby Briggs e Leo Johnson. Uma vez que todos estão reunidos, Cooper faz uma pausa, dizendo que alguém está desaparecido. Naquele momento, o relógio bate três e Major Briggs chega com o garçom de serviço de quarto. Isso é essencial para Cooper resolver o caso, porque o gigante é o espírito habitante do garçom. O garçom se aproxima de Cooper e lhe oferece um chiclete. O garçom caminha e fica ao lado de Leland. Mike disse que o Gigante poderia ajudar Cooper a encontrar BOB, e é por isso que o Gigante fica ao seu lado. Leland diz ao garçom que ele costumava mastigar aquele chiclete quando era criança; É sua goma favorita. O garçom diz: “Essa goma que você gosta vai voltar em grande estilo.”

Naquele momento, tudo congela para Cooper. Essa linha foi o ímpeto para quebrar o significado de seu sonho enquanto ele se lembrava do pequeno homem dizendo isso para ele. Poderíamos comparar esta afirmação com a de um hipnotizador, que usa uma declaração para trazer alguém para fora do nosso trance. Ele vê o homem pequeno dançando e se lembra do segredo Laura sussurrou em seu ouvido: “Meu pai me matou.” Então, o Gigante aparece e retorna o anel para Cooper porque as três pistas finalmente o levaram a encontrar a quem BOB está escondido dentro.

Twinpeaksonearmedgiant
Cooper pede a Ben Horne para vir com ele para a delegacia e sugere que ele trazer Leland como seu advogado. Quando retornam, Ben é levado para interrogatório. Cooper sussurra no ouvido de Harry. Harry entende o que fazer e agora percebeu que Ben provavelmente não é o assassino por causa dos resultados dos exames de sangue. Eles agem como vão colocar Ben na sala, em seguida, colocá-lo de lado e empurram Leland para a sala em seu lugar. Enquanto Leland fica louco na cela, Harry pergunta a Cooper como ele sabia. Cooper responde que Laura lhe disse em seu sonho. Harry diz que precisa de um pouco mais do que isso, então Cooper lhe oferece uma confissão.
Eles algemam Leland e Cooper começa o interrogatório.

Ele pergunta a Leland / BOB se ele matou Laura Palmer. Ele responde, de certa forma, sim. Quando perguntado se ele matou Maddy Ferguson também, ele responde afirmativamente, novamente com rodeios. BOB, usando a voz de Leland, continua a agradecer a Leland por ser um veículo tão bom. No entanto, foi pego, Leland está agora “fraco e cheio de buracos.” BOB planeja deixar o vaso de Leland, mas não antes de preencher o pobre homem em todas as atrocidades que ele fez para BOB ao longo dos anos. “Quando eu puxo esse cordão, você vê Leland lembrar, mas não por muito tempo.” BOB então finge inconsciência para ganhar algum tempo até o momento certo quando ele pode matar Leland.
No corredor, Cooper coloca tudo para Harry; Todas as pistas que estavam lá desde o início, se ele tivesse interpretado seu sonho corretamente. O anão do sonho de Cooper dançou exatamente quando Leland dançou compulsivamente após a morte de Laura. Leland disse-lhes que o assassino era um homem de cabelos grisalhos; O cabelo de Leland ficou cinza de um dia para outro depois de matar Jacques Renault. As letras sob as unhas eram BOB soletrando seu nome, “uma assinatura em um autorretrato do demônio.” Leland era o terceiro homem fora da cabana de Jacques que levou as meninas ao vagão de trem. Foi seu sangue que encontraram, de acordo com o exame de sangue, e não o de Ben Horne. Harry pede o raciocínio para os assassinatos. Cooper sugere que Laura descobriu que BOB era o assassino depois que Leland rasgou as páginas do diário. Quanto a Maddy, ou ela percebeu BOB era assassino, e BOB não podia suportar e queria reviver a experiência.

Harry pensa se Leland é simplesmente louco. Leland então responde de uma maneira que pode nos fazer pensar o contrário. Ele recita o poema “Fire walk with me” e expande-o repetindo exatamente o que BOB disse no sonho de Cooper: “Te pegarei com o meu saco da morte. Você pode pensar que eu enlouqueci, mas prometo que matarei novamente”. Isto solidifica para Cooper que seu sonho finalmente o levou ao terceiro homem que o Gigante lhe contou. Cooper terá mais observações de uma forma que ele não iria querer quando Leland começa a bater a cabeça na grade de ferro da porta da sala de interrogatório. Cooper e Harry correm para a porta, mas desde que o alarme de incêndio tinha sido ativado, Harry desliza e deixa cair suas chaves, para que elas não cheguem a ele a tempo.

Cooper pede a Hawk para chamar uma ambulância, e então leva Leland em seus braços enquanto ouvem a confissão de seu coração. Ele se lembra de tudo o que BOB tinha afirmado que faria. Ele diz a eles que BOB o visitou em um sonho e, eventualmente, Leland convidou-o para dentro. Leland continua dizendo que “eles queriam vidas, queriam os outros, outros podiam usá-los como se eles me usassem”. Eles me fizeram matar Teresa Banks e eles queriam Laura, mas ela era capaz de resistir aos maus avanços de BOB para levá-la como seu novo vaso. Como resultado deste desafio, Leland foi forçado a matar Laura também. Cooper leva Leland nos últimos momentos de sua vida, recitando uma passagem do Livro Tibetano dos Mortos para preparar a alma de Leland para sua jornada. Nos momentos finais de Leland, ele vê Laura, dominada pela sua beleza e seu amor pela sua única filha. Ele vai até ela, entra na luz com ordens de Cooper, dizendo a Leland para não ter medo.

Picture 39

Este artigo foi criado para caminho que Cooper tomou depois que o Gigante o visitou em seu quarto no Great Northern e depois no Roadhouse. O papel do gigante era fazer com que Cooper voltasse aos trilhos, porque sua investigação havia  se desviado em procurar o terceiro homem e, em vez disso, focalizou Leo e Jacques. As pistas do Gigante levaram Cooper a eliminar Leo da suspeita e a caçar Gerard, o homem de um braço.

Por meio de Gerard, Cooper aprendeu o verdadeiro significado por trás da aparência de Mike e BOB em seu sonho. Seu sonho abriu a porta em um mundo sobrenatural que Cooper eventualmente entraria. No entanto, Cooper não iria nesta direção até que seu ex-parceiro Windom Earle chegasse  à cidade. Alguma coisa que   BOB  disse  a Cooper durante o interrogatório de Leland nos diz algo mais sobre essa conexão. Depois de dizer “eu tenho essa coisa para facas”, ele se vira para enfrentar Cooper e acrescenta, “Assim como o que aconteceu com você em Pittsburgh naquela época, hein, Cooper?” Isso deixa o espectador especular se BOB estava com Cooper desde o início. Mas  agora que seu tempo com Leland  terminou, Cooper seria o vaso ideal para realizar maldades. De qualquer maneira, o sonho de Cooper teve implicações mais profundas do que simplesmente resolver os assassinatos de Teresa Banks, Laura Palmer e Maddy Ferguson.

Com o tempo, Cooper alcançaria o cenário de seu sonho e nesse lugar sua vida mudaria para sempre.


A natureza do anão é declarada (e demonstrada) no filme FWWM: ele representa o braço perdido de Philip Gerard,
que está em sua forma demoníaca mais conhecida como Mike. O braço é mencionado pela primeira vez pelo próprio Gerard:

Nós vivemos entre as pessoas. Eu não sei, eu não sei, eu não sei, mas quando eu vi o rosto de Deus, mudei. Eu arranquei todo o braço.

Gerard afirma que ele já foi habitado por um espírito chamado Mike. Ele e Bob mataram juntos até que Mike “viu o rosto de Deus” e se arrependeu.  A experiência o purificou e ele literalmente extirpou o mal de seu corpo, removendo seu braço esquerdo. Este braço supostamente continha uma tatuagem “Fire Walk with Me”. Gerard permaneceu perto de seu antigo espírito habitante, Mike, no entanto, de vez em quando regressando a seu estado possuído.  Mas destruir o mal em seu corpo  não foi inteiramente bem sucedido. Como o anão declara na FWWM durante o sonho de Laura:

“Você sabe quem eu sou? Eu sou o braço. E eu faço esse som: [som de índio]”

O anão representa o mal que é deixado de Mike. O fato de que o anão é de fato o ex-braço de Mike é novamente demonstrado durante a cena final em FWWM, onde vemos Gerard (Mike) e o anão lado a lado na Sala Vermelha. Quando “Mike” recupera o Garmonbozia roubado de Bob, o anão toca o ombro de Gerard enquanto eles falam em uníssono.

“Os pacientes que tiveram um braço ou uma perna amputada geralmente relatam sentir sensações e dor no local onde o membro amputado costumava ser”  Isto é referido como “dor fantasma”. Em Twin Peaks, David Lynch leva este conceito a fundo, transformando o membro fantasma de Mike em um personagem, o anão.

SENHOR DO LODGE

A julgar pelas aparições do anão tanto na série como em FWMM, deve-se supor que ele é de alguma forma o Senhor da Black Lodge. Suas roupas correspondem ao  design interior da Sala Vermelha e ele é geralmente o primeiro personagem a ser encontrado quando alguém entra no Lodge.  A hierarquia sugerida por Philip Jeffries entre os espíritos no Black Lodge é formado em primeiro plano pelo Anão e BOB, enquanto outros espíritos (talvez almas
escravizadas por Mike e BOB) em segundo plano. Ambos os grupos são divididos pelo Jumping Man. Com exceção de breves visões, o anão nunca é visto fora do Lodge,  indicando uma origem inteiramente sobrenatural.

O ANEL VERDE

Os eventos em FWWM sugerem fortemente que o anão é o proprietário (original) e talvez o criador do anel misterioso da caverna da coruja, sabido também como o anel  verde. O anel está ligado a várias mortes e desaparecimentos no universo TP: Teresa Banks, Chester Desmond, Philip Jeffries, Laura Palmer e, em menor grau,
Annie Blackburn.

O anel verde é uma marca de morte, um contrato entre BOB eo MFAP para matar e colher Garmonbozia. Este acordo é feito durante um encontro descrito por  Philip Jeffries em FWWM. Presumivelmente, depois que o Mike deixou de existir, o anão não era mais capaz de prover sua próprio Garmonbozia, era necessário
estabelecer novas regras. Depois de Pierre Tremond dizer a BOB “fell a victim”, o anão afirma “with this ring, I thee wed”. Assim, o anel não se liga apenas BOB e ao anão, mas também seu portador e para ambos os espíritos Lodge. Aqueles que usam o anel deve ser mortos por BOB e a Garmonbozia resultante entregue ao anão.  Os acontecimentos da FWWM apoiam largamente esta teoria, assim como duas outras idéias:

• Que o anão usa os Tremonds para mover o anel verde para o mundo real.
• Que o portador do anel verde brevemente experimenta um paralisação do braço esquerdo / direito

O primeiro dono do anel é Teresa Banks. Ela obteve anel dos Tremonds cerca de três dias antes de sua morte. Não só os Tremonds moravam em um Trailer, no trailer park em Fat Trout (sob o nome de Chalfont), Pierre Tremond aparece brevemente fora do Blue Diamond Motel durante um flashback no final do filme. Segundo Irene, o braço esquerdo de Teresa ficou completamente paralisado três dias antes de sua morte. A fotografia em seu trailer confirma que ela usava o anel em  sua mão esquerda.

Teresa Banks.

Teresa Banks.

Pouco tempo depois, Teresa é assassinada por Leland / BOB. O agente Desmond e o Agente Stanley são chamados para investigar e rapidamente entram na trilha do anel  verde perdido. Este elemento não-resolvido continua a incomodar Desmond e provoca um retorno final ao trailer park  Fat Trout. Ao investigar, sua atenção é  atraída para um trailer próximo (no roteiro, uma mão acena para ele por trás da janela), sob a qual ele encontra o anel verde em um montículo de terra (como o colar de Laura). Quando Desmond toca o anel, ele misteriosamente desaparece. Mais tarde, Cooper descobre que o trailer pertenceu a “uma mulher idosa e “seu neto” os Chalfonts.

Embora BOB tenha matado Teresa, ele não respeitou inteiramente o vínculo com o anão. Aparentemente ele roubou a Garmonbozia, resultante de sua morte, como indicado pela cena de parada de trânsito mais tarde no filme. Mike (falando como se fosse Philip Gerard) confronta BOB/ Leland pelo seu “crime” e lembra-o de seu juramento segurando o anel verde (em seu dedo mindinho).

O terceiro proprietário do anel (sem contar com Desmond, que seria o segundo) é Laura Palmer. Durante a sequência de sonhos de Laura na FWWM, ela é rapidamente transportada para a Sala Vermelha pelos Tremonds. Aqui, ela encontra o anão e o Agente Cooper. Na cena, vemos um pedestal ornamentado com o anel verde  sobre ele. O anão oferece o anel a Laura mas Cooper adverte-a para não aceitar. Por um breve momento, Laura parece estar acordando, mas de fato ainda está sonhando.

Mão esquerda de Laura Palmer.

Seu braço  esquerdo fica paralisado e de repente ela encontra o anel verde novamente em sua mão esquerda. Quando ela finalmente acorda, o anel desapareceu e seu braço esquerdo volta ao normal.  Embora ela inicialmente tenha recusado o anel, ela acaba causando a sua morte mais tarde. Na sequência do trem, BOB tenta transferir o espírito de Leland para  Laura. Mike / Gerard intervém e joga o anel verde dentro do carro do trem. Em vez de enfrentar o inferno com BOB, Laura escolhe suicidar-se tomando o anel verde. Como mencionado, o anel verde é marca da morte. BOB é agora forçado a matar Laura, como indicado por suas palavras “não me faça fazer isso”. Durante o assassinato,  o anão aparece em flashes breves, rindo histericamente. Após sua morte, BOB retorna à Sala Vermelha e entrega o Garmonbozia do assassinato de Laura, agora pertencendo a Mike.

 

(Missing Pieces)

Fim da história? Não exatamente. Há um quarto proprietário do anel verde: Annie Blackburn. No script original da FWWM, uma conversa acontece entre o anão e Cooper no pedestal ornamentado, semelhante ao do sonho de Laura:

 

Anão: “É futuro ou é passado?”
Cooper: “Onde está o anel verde?”
Anão: “Alguém o tem agora.”
Cooper: “Isso indica que é  futuro.”

 

A cena seguinte mostra Annie sendo levada para o hospital após sua visita ao Lodge. Ela está usando o anel verde. Para isso, podemos acrescentar alguns  detalhes interessantes do episódio final da 2ª temporada. Quando Cooper finalmente enfrenta Windom Earle eles se encontram de pé na sala com o pedestal ornamentado. Agora, se voltarmos para a parte onde Annie brevemente aparece entre Windom e Cooper, podemos notar três coisas importantes:

twin-peaks-annie

• O anel verde está longe de ser encontrado do pedestal
• Annie está apoiando seu braço direito com a mão esquerda
• Sua mão direita está obscurecida pela visão

Durante sua breve visita ao Lodge, o anão transferiu o anel verde para Annie, lembre-se que o “Cooper possuído” continua repetindo “Como está Annie?”. De acordo com a teoria do anel verde, Annie está agora marcada pela morte por conta do anel verde. Esse seria um final mais cruel ainda para o final da segunda temporada… mas espere … a cena do hospital no script de FWWM termina em uma nota irônica: o anel verde é roubado por uma enfermeira, indicando que Annie pode ela pode ser salva da morte depois de tudo (ela ainda pode ser atormentado por BOB por conta própria, claro.)

 

O MÁGICO

Dentro do Lodge, o anão realmente possui poderes “mágicos”, mais significativamente a capacidade de “dobrar” o tempo, que ele aparentemente consegue esfregando as mãos. Ele demonstra seus poderes ao agente Cooper no episódio final, congelando, acelerando e retardando o café de Cooper. No roteiro original da FWWM, o anão pergunta a Cooper: “É futuro ou  passado?”, estabelecendo a natureza extra-dimensional do Lodge.

Além de seu controle sobre o tempo, o anão pode evocar itens e até mesmo pessoas (por exemplo, Jimmy Scott hahaha) para dentro da Sala Vermelha. Sua principal sua preocupação, no entanto, é o consumo de dor e tristeza, ou Garmonbozia, que ele transmuta por  creme de milho (possivelmente através da auxilio da mesa de fórmica).

CONEXÕES MITOLÓGICAS E PLANETÁRIAS

Twin Peaks apresenta alguns temas planetários interessantes. Mais importante ainda, o Black Lodge pode ser inserido no alinhamento de Saturno e Júpiter (que ocorre a cada 25 anos). Na mitologia, essas duas divindades são tradicionalmente consideradas como opostas uma à outra. Talvez se pudesse identificar com Mike, o outro com BOB. Saturno é considerado o deus da agricultura, que se encaixa com a colheita de Garmonbozia do “mundo terreno”. Na mitologia grega, Saturno também é identificado com Cronos, o deus do tempo. A conexão ao anão aqui é explícita, pois ele pode de fato controlar o fluxo de tempo e reside em um reino extra-dimensional onde o tempo não existe. Saturno também é considerado o deus da sabedoria e da ordem, ao contrário do mais temperamental Júpiter (BOB?). Júpiter é identificado com trovões e relâmpagos ou fogo, sugerindo forças incontroláveis. Essas conexões mitológicas estão claramente referenciadas dentro da Sala Vermelha. Há uma estátua de Vênus e uma mesa onde há uma lâmpada na forma do planeta Saturno.

Estátua de Vênus e mesa com uma lâmpada na forma do planeta Saturno.

ANÃO, BOM OU MAU? O CAMINHO DA MÃO ESQUERDA

O FWWM e a série deixam claro que o anão representa o “mal” de Mike. Como BOB, sua principal preocupação é o consumo de dor e tristeza. Podemos nos perguntar, no entanto, em que medida Mike (menos o braço) é realmente purificado e agindo “benevolentemente”. Enquanto ele alega agir contra Bob, isso não é de modo algum igual a ser “bom”.

Por coincidência, o braço perdido de Mike é o braço “esquerdo”. Ao longo da história, muitas culturas consideraram a canhoto com o mal. Consequentemente, a mão esquerda simbolizou frequentemente a rejeição da religião tradicional. O satanismo moderno expandiu-se sobre a tradição hindu associando o “caminho da mão esquerda” à amoralidade.

No Wikipédia:   “Os sistemas de crenças do Caminho da mão esquerda valorizam o avanço e a preservação do eu, a glorificação de metas mais temporais e terrestres  e o poder pessoal do que as realizações espirituais.” Torne-se divindades” por direito próprio.

Nem todas as pessoas aceitam o anão como mau, alguns preferem um alinhamento mais neutro ou até mesmo variável.  Talvez os espíritos da Lodge se preocupem um pouco com o “mundo natural” e, como os deuses gregos, usem os seres humanos apenas como peões para ordernar seus próprios esquemas mesquinhos. Mas se o anão tem que ser interpretado como bom ou mau de um jeito ou de outro, suas ações apoiam em grande parte esta última posição. Como mencionado, ele consome dor e sofrimento, assim como BOB faz, e uma vez matou pessoas
quando ainda habitava Philip Gerard. Com BOB podemos ter certeza de que ele é mau. Ele realmente vive dentro do Black Lodge e alimenta-se de medo. BOB representa uma força mais basal, animalesca, no entanto, enquanto o anão representa um tipo mais calculado, controlado do mal. Observe a expressão em seu rosto quando Laura é assassinada em FWWM. Ele aparece em breves flashes e parece estar em êxtase com o assassinato. Ou é frustração?

ANÃO E BOB

Uma questão interessante sobre o MFAP / Mike é até que ponto ele controla ou não BOB. Como mencionado anteriormente, uma reunião feita no Lodge descrita por Philip Jeffries sugere as relações de poder entre os espíritos da Lodge. Embora o anão e BOB estejam na frente, o anão é claramente responsável. Ele dita as regras relativas ao anel verde, preside a entrada para o Black Lodge e, portanto, controla indiretamente BOB. A morte de Mike foi um grande revés para a hierarquia do Lodge. O anel verde teve que ser introduzido a fim manter a ligação entre BOB e os outros espírito do Lodge, assim como fornecer um fluxo continuo de Garmonbozia. BOB parece ter se soltado, sendo desonesto e roubando a Garmonbozia da morte de Teresa para si mesmo. Durante a cena de parada de trânsito (em FWWM) ele é chamado de volta à ordem por Philip Gerard, que o adverte das consequências quando ele persegue seus planos com Laura (“the thread will be torn Mr. Palmer”). Quando Laura finalmente coloca o anel verde, ele é forçado a matá-la e entregar o Garmonbozia para o anão. Significativamente, nesta cena final, BOB submete-se a Mike, que é o anão e Philip Gerard juntos. É interessante também que BOB é  uma entidade que se alimenta de medo, e ele só teme a Mike.

O ANÃO E O GIGANTE

Na “caverna da coruja” (owl cave), na parte superior esquerda do desenho, sob a montanha, em torno do círculo de árvores, estão desenhados um homem grande e  um homem pequeno, semelhante ao gigante e o anão. Embora o gigante provavelmente habite o Garçom Idoso, seu comentário no episódio 29 “one and the same” poderia ser percebido como um duplo sentido: ele está explicitamente se referindo a si mesmo e ao Garçom, mas talvez implicitamente referindo-se a  si mesmo e ao anão. É sugerido ambos são anfitriões: o anão da Black Lodge e o Gigante da White Logde.

Owl Cave

DELEGADO CLIFF HABITADO POR MIKE?

A teoria de que Mike já habitou o Delgado Cliff pode parecer exagerada no início, mas em FWWM, de fato, contém algumas evidências  interessantes que argumentam em apoio a essa idéia. A conexão mais óbvia entre Mike e Cliff envolvem Laura e Bobby. Depois de Bobby ter disparado Cliff em auto-defesa, Laura de repente faz a declaração bizarra de que ele “matou Mike”. Bobby acha que ela está se referindo a Mike da escola, mas pode ser que ela está realmente falando sobre o espírito Mike.  Isso significaria que Mike/anão estava possuindo o delegado Cliff naquele momento.

O trailer park Fat Trout, em Deer Meadow oferece pistas adicionais. Três pessoas de importância possuem um trailer: Teresa Banks, os Chalfonts / Tremonds, e o delegado Cliff. A presença de Mike é sugerida com uma série de dicas: a linha de energia, o trailer vermelho, o anel verde, e as palavras “let’s rock” no carro do agente Desmond. A linha de energia situa-se aproximadamente entre os três trailers acima  mencionados no trailer park Fat Trout. Ele tem o número seis e é o local onde Desmond ouve o estranho som de índio. Este é o mesmo som que o anão
faz durante sua conversa com Cooper no sonho de Laura. Na verdade, o anão alega que isso é como ele realmente soa. A presença do anel verde também implica a presença de Mike. É Mike que segura o anel  durante o encontro no Lodge, e é Mike que oferece o anel a Laura durante seu sonho. Significativamente, depois que o agente Desmond desaparece, Cooper encontra as palavras “let’s rock” rabiscadas no pára-brisa do carro de Desmond. Estas são as mesmas palavras faladas pelo anão durante o sonho de Cooper.

Tendo estabelecido a conexão de Mike, devemos nos perguntar: como ele é capaz de estar fisicamente presente em no trailer park Fat Trout (talvez matando o agente Desmond), quando já estabelecemos que ele não pode sair dos limites da Sala Vermelha?

Uma conclusão razoavelmente lógica seria que Mike estava realmente habitando o delegado Cliff antes de habitar Philip Gerard, para isso fazer sentindo 1) o comentário de Laura após a morte do delegado Cliff, 2) o fato de que a linha de energia está situada perto do trailer de  Cliff, e 3) o misterioso desaparecimento / morte do agente Desmond. Primeiro, no script, o delegado Cliff viveu em um trailer vermelho (no filme, ele só possui um caminhão vermelho), segundo, as piadas de  Cliff durante seu encontro inicial com o agente Desmond aludem a alguns do diálogo do anão do episódio 29.

Alguns contra argumentos, para  Cliff estar possuído por Mike  1) o comentário de Laura para fazer sentido, desta forma, ela teria que saber quem Mike é para começar, 2) e talvez mais importante, e que Gerard deve ter sido possuído apenas alguns dias antes da morte de Laura (que é quando Cliff morre). Isso significa que o braço de Gerard deveria ter sido amputado em algum lugar entre … uma ligeira implausibilidade.

O ROSTO DE MIKE

The Jumping Man, como o anão, é outra parte de Mike. Ambos usam um terno vermelho brilhante e ambos são vistos rindo e dançando. Se o anão é o “braço” de Mike, então talvez o Jumping Man seja seu “rosto”.

Note que, embora o série  sugira que Mike parece mais ou menos exatamente como Philip Gerard, é realmente uma questão em aberto se ele tem um rosto “verdadeiro” como BOB. Aparentemente, apenas os talentosos e os condenados podem ver o verdadeiro rosto de BOB (Cooper, Laura, Sarah, etc), mas quem pode ver o verdadeiro rosto de Mike? O fato de que Gerard ainda se parece com ele mesmo quando regressa ao seu estado de “Mike”
(segunda temporada, episódio 06, Demons) não é necessariamente evidência de que é assim que Mike realmente parece. Quando Leland finalmente revela-se como BOB dentro de sua cela da prisão, ele ainda se parece com Leland também. Dependendo de quem está assistindo, as pessoas podem ou não podem ver a verdadeira face do espírito.

Uma das cenas finais da FWWM contra argumenta  a teoria de que o Jumping Man é Mike, no entanto, mostrando o anão e Philip Gerard falando em uníssono para BOB. Claramente, se o Jumping Man é realmente o rosto de Mike, então BOB deve vê-lo com o anão, e não Philip Gerard. Esta cena parece sugerir que Mike se parece com Gerard.

Jumpingman

Há sempre música no ar.

 

No final do 2º episódio da segunda temporada, Cooper tem um sonho com o anão, BOB, Mike e também uma mulher que se parece muito com Laura Palmer. Esse sonho é a chave de Cooper para encerrar o caso do assassinato. Ele acabará por levá-lo a encontrar a pessoa que brutalmente assassinou Laura Palmer e mais tarde Maddy Ferguson.  Este artigo estabelece o caminho que Cooper teve em encontrar o assassino por meio deste sonho. Nesta primeira parte da exploração do sonho, vamos observar o que  liderou Cooper até o final da primeira temporada, onde ele pensou Leo Johnson e Jacques Renault teve algo a ver com a morte de Laura.

Antes de começar, Sarah Palmer tem uma visão de BOB no episódio um. Ele é visto por Sarah ajoelhada ao pé da cama de Laura nesta visão. Podemos incorporar isso com a cena em FWWM, quando BOB entra pela janela de Laura e ela percebe (ou melhor, lembra-se) que BOB é seu pai, Leland. Ele se aproxima da cama desta área, ao pé dela e, portanto, tem alguma correlação com a visão de Sarah. A visão de Sarah é a primeira vez que vemos BOB e, assim o  temos nosso primeiro vislumbre no reino sobrenatural de Twin Peaks.

O Sonho de Cooper no final do episódio 2 leva essa visão Sarah simples e breve mais adiante. É dada mais uma indicação minúscula de quem BOB é; Cooper explica a  Harry e Lucy durante almoço no episódio 3, que Mike é o homem com um braço e BOB é o assassino (não os adolescentes Mike e Bobby como sugere Truman).

O sonho começa com um rápido olhar para a localização da conclusão do sonho, a Sala Vermelha. Cooper parece velho, 25 anos mais velho para ser exato. O LMFAP (Little Man From Another Place) está de pé de costas para Cooper e esfrega suas mãos agressivamente. Esta fricção das mãos é sua maneira de explorar fontes de informação que ele irá compartilhar com Cooper uma vez que o sonho retorna a este cenário.

                  Cooper, em seu sonho, 25 anos mais velho na Sala Vermelha.

Em seguida, estão imagens aleatórias de Sarah Palmer correndo pelas escadas na manhã seguinte à morte de Laura, procurando por sua filha para prepará-la para a escola. O que se segue são vislumbres da visão de Sarah de BOB, do lado de fora do vagão de trem, e depois de Laura deitada no necrotério. Essas imagens ajudam Cooper a descobrir que BOB foi o assassino de Laura. Sarah teve uma visão de BOB, mas não é afirmado que ele é o assassino no sonho. BOB é mostrado, o local do assassinato, em seguida, Laura morta. Essas três cenas são como Cooper chegou à conclusão de que BOB era o assassino, além do que Mike logo lhe contaria.  Os vislumbres de Sarah também poderiam sugerir que ao olhar através da casa, ela poderia encontrar a verdadeira identidade de BOB.

Em seguida, no sonho, somos apresentados a Mike. Aprendemos no episódio 13 que Mike é realmente um espírito habitante que toma o controle de Phillip Gerard , e  que deseja  encontrar BOB e parar seus planos malignos, e que costumava ser parceiro dele. Na primeira temporada, quando Cooper encontra Phillip Gerard, ele é apenas um vendedor de sapatos e não descobre sua conexão mais profunda com a morte de Laura. Gerard, quando Mike está no controle, é a melhor testemunha que Cooper poderia ter ao assassinato de Laura.

Mike diz no sonho de Cooper:

“Through the darkness of future past
the magician longs to see
one chants out between two worlds
Fire walk with me.”

Este canto também será recitado quando Cooper interroga Mike / Gerard no episódio 13.

Depois de recitar o poema no sonho, Mike passa a contar um pouco sobre si mesmo:

“Nós vivemos entre as pessoas, acho que você diz loja de conveniência. Vivíamos acima dela. Quero dizer, é como se fosse. Como soa. Eu também fui tocado pelo diabólico. Uma tatuagem no ombro esquerdo, mas quando vi o rosto de Deus, mudei. Eu tirei todo o braço. Meu nome é Mike, o nome dele é BOB.”

Esta informação leva Cooper a procurar o homem de um braço. No episódio 4, Hawk o encontra no Timber Falls Motel, onde o questionam. Eles têm o desenho que Andy desenhou no início do episódio na residência dos Palmer. O esboço é de BOB como descrito por Sarah Palmer de sua visão. Mike diz que nunca viu o homem antes em sua vida, mas ele meio que se parece com alguém. Cooper pergunta se ele fez uma tatuagem, o que, de acordo com o que
Cooper disse a Harry na manhã seguinte ao sonho, deveria ler “Fire walk with me” mas Gerard diz que o braço foi perdido em um acidente de carro.

Depois da aparição de Mike não sonho, vemos BOB. É o mesmo homem da visão de Sarah.

“Mike? Mike, pode me ouvir?
Te pegarei com o meu saco de morte
Você pode pensar que eu enlouqueci
Mas prometo, que matarei de novo.”

O “saco da morte” é referência inicialmente a uma descrição de envolver suas vítimas em plástico. A promessa de matar novamente é cumprida no episódio 14, quando Maddy é assassinado. Perguntando se Mike pode ouvi-lo mostra que BOB tem medo de Mike e não deseja que Mike o encontre. Satisfeito que ele não está perto, ele fala de sobre seu saco da morte e faz sua promessa. Leland / BOB também recita essas linhas após sua confissão aos assassinatos no episódio 16. Esta recitação conecta Leland ao que Cooper viu de BOB em seu sonho. Isso cristaliza na mente de Cooper que Leland é de fato o assassino e confirma que sua confissão  foi correta.

Na primeira temporada, não vemos BOB exceto na visão de Sarah e no sonho de Cooper. Depois que ele mostra Gerard o esboço no episódio 4, Cooper é conduzido em uma busca para encontrar Bob Lydecker, o melhor amigo de Gerard. Mike diz a Cooper e Truman que Bob é um veterinário e está no hospital, em coma. Truman acrescenta que um Lydecker foi assaltado fora de um bar em Low Town. É por isso que Gerard estava no hospital e foi avistado por Hawk; Ele estava lá visitando seu amigo. Mais tarde no episódio, eles vão para o escritório de Lydecker.

A recepcionista diz a Cooper que o homem do esboço não é o Dr. Lydecker.

Cooper tem usado sua intuição, extraindo de partes do sonho para levá-lo na direção certa. Ele se referiu ao sonho como um código, “Quebrar o código, resolver o crime”. Antes de entrar no escritório do veterinário, ele mencionou que Mike disse que ele e BOB viveu acima de uma loja conveniência. Não é mostrado, mas talvez houvesse um apartamento acima do posto de gasolina. Cooper pede a para Andy entrar na loja e comprar-lhe um fio. Ele a traz para Cooper dentro do escritório do veterinário. É Findley’s Fine Twine, a mesma marca de um dos tipos de fio usado para amarrar Laura na noite de sua morte (e, finalmente, a declaração de Laura em seu sonho sobre seus braços dobrando para trás). Naquele momento, Cooper faz a dedução de que o pássaro que atacou
Laura (Albert indicou que as feridas nos ombros de Laura eram mordidas de pássaro) é um cliente do Dr. Lydecker.

Agora, a conclusão do sonho de Cooper, ocorre na Sala Vermelha:

Cooper ainda está observando o anão vigorosamente esfregando as mãos tentando canalizar as informações que supostamente ele tem que compartilhar com Cooper. Cooper percebe que há mais alguém na sala. Ele vê Laura sentada em uma cadeira ao lado, pelo menos ele acha que é ela.

O anão se vira, bate palmas e diz, “Let’s Rock”.

Esta frase será ecoada em FWWM, quando Cooper encontrar isso escrito no pára-brisa do carro do agente Desmond depois que ele desapareceu. Para o Agente Cooper  (em ordem cronológica), esta frase conecta seu sonho com o assassinato de Teresa Banks, e o desaparecimento do agente Desmond, apoiando o fato de que este é o
mesmo assassino.

Quando o anão se senta, Laura toca seu nariz. A razão exata dela tocar o nariz não é clara e pode realmente não ter qualquer propósito. Uma ideia poderia ser uma referência à dependência de cocaína de Laura. Outra razão poderia ser que ela está dizendo Cooper que este sonho está levando-o na  direção certa. O pequeno homem esfrega as mãos novamente, porém mais lentamente desta vez, a mensagem toma sua forma final em sua mente.

“Tenho boas noticias. O chiclete que você gosta vai voltar em grande estilo”, diz o anão.

Esta frase não será dita até episódio 16, quando o garçom, do antigo serviço de quarto, diz  isso a Leland.
Isso acontece depois que Leland diz ao garçom que o chiclete oferecido ao Cooper era a seu “chiclete favorito do mundo” e que ele costumava mastigar quando era criança. Esta conexão será abordada na segunda parte da análise do sonho.

O pequeno homem vê Cooper olhando para a mulher e diz: “Ela é minha prima, mas ela não se parece exatamente com Laura Palmer?”
Cooper responde: “Mas é Laura Palmer. Você é a Laura Palmer?”
A mulher responde: “Sinto como se a conhecesse, mas às vezes meus braços se curvavam para trás”
O anão continua: “Ela é cheia de segredos. De onde viemos os pássaros cantam uma canção bonita e há sempre música no ar”

O anão se levanta da cadeira, a música começa a tocar no fundo e lentamente fica mais alto, e ele começa a dançar. A mulher se levanta e se aproxima de Cooper e olha para ele com flerte, dando-lhe um beijo antes de sussurrar o nome do assassino em seu ouvido. É neste ponto Cooper acorda e chama Harry, dizendo para encontrá-lo para o café da manhã no Great Northern.

 

“Ela é minha prima” É uma referência a Maddy Ferguson que nós  encontramos no próximo episódio quando ela vem para a residência dos Palmer. Ela parece “quase exatamente como Laura Palmer”. Maddy faz vários omentários sobre “conhecer Laura e “sentir-se próxima de Laura” (principalmente o fato de que os duas serem idênticas na aparência, exceto pelo cabelo e óculos). Esta referência também poderia ser interpretada como uma premonição de que Maddy será  a próxima vítima do assassino.

“Às vezes meus braços dobram para trás”. Esta é uma referência a Laura que foi amarrada na noite de sua morte. No episódio 3, antes que Harry e  Cooper saírempara o funeral de Laura, Albert descreve de como Laura foi amarrada duas vezes naquela noite, fazendo com que Cooper citasse em  seu sonho. É suposto por Cooper e / ou Albert que ela foi amarrado na cabana e também no carro do trem. Albert explica como seus braços foram amarrados, levantando seus braços no ar e para trás. Esta é a maneira de como BOB / Leland amarrou-a no carro de trem, a fim de prepará-la para a cerimônia que culminaria em sua posse.

“Ela é cheia de segredos”. Esta é Laura que conhecemos e de como descobrimos seus segredos ao longo da série, especialmente quando seu diário secreto é descoberto.

“De onde viemos os pássaros cantam uma canção bonita e há sempre música no ar”. Esta frase alcança seu ápice quando Cooper, Harry, Hawk & Dr. Hayward chegam à cabana de Jacques Renault no episódio 5.

Vejamos como Cooper chegou à cabana de Jacques usando elementos do sonho:

Como dito anteriormente, no episódio 4 o sonho levou Cooper ao escritório do Dr. Lydecker. Ele então deduziu que o pássaro que atacou Laura era um cliente do veterinário. Ele também chegou à conclusão de que quem quer que o pássaro pertencesse havia comprado fio Findley usado para amarrar Laura a noite de sua morte  ao lado do escritório do veterinário.

No episódio 5, Cooper está olhando algumas fotos no interior de uma porta do armário na cozinha de Jacques. Lá, ele vê uma foto de uma cabana com cortinas vermelhas. Eles encontram outra cópia de Fleshworld (a revista que continha uma foto de Ronette Pulaski, que Cooper e Truman encontraram no cofre de Laura no episódio piloto).
Harry explica que rastrearam o anúncio, e as respostas ao anúncio chegaram a uma caixa postal. Cooper deduz que a caixa do correio pertence a Jacques. Cooper também encontra outro anúncio com a mesma caixa postal, ele diz que é Laura por causa das cortinas vermelhas e mostra a Hawk e Harry a foto da cabana.

Em seu caminho para a cabana de Jacques, eles se deparam com outra cabana que acaba por pertencer à Log Lady. Ela os convida para o chá e biscoitos. Agora, se Cooper não tivesse feito a conexão entre as cortinas vermelhas e a cabana de Jacques, quem sabe se ou quando ele teria tido uma conversa com a Log Lady e não teria descoberto as informações “significativas” sobre Laura. No episódio 1, quando Cooper a conhece, ela disse que seu tronco viu algo naquela noite. Cooper não teria chegado a esse ponto se não fosse pelas cortinas vermelhas da sala de espera, representadas em seu sonho. A Log Lady traduz para seu tronco, e diz a eles que dois homens e duas mulheres passaram por sua cabana. Mais tarde, outro homem passou e, em seguida, houve gritos a distância sobre a serra.
A descrição que ela dá leva Cooper a acreditar que alguém trouxe as meninas da cabana até o carro do trem.

Aproximando-se da cabana de Jacques, eles ouvem “música no ar”. Dentro da cabana, eles encontram Waldo, o pássaro da espécie mynah. Eles também encontram traços de  sangue, o chip de poker com a mordida e um filme de uma câmera. Com essa evidência, Cooper se determina a  encontrar Leo e Jacques. Nos episódios 6 e 7, Cooper vai disfarçado com Big Ed para One-Eyed Jack’s, onde Jacques está negociando blackjack no cassino.

                                                Cooper e Big Ed “disfarçados” no One-Eyed Jack’s.

Eles atraem Jacques  pela  fronteira e ele é preso por Harry e Andy. Infelizmente, Jacques é assassinado por Leland Palmer mais tarde naquela noite em cuidados  médicos intensivos. Assim, Jacques só é capaz de dizer a Cooper e Truman que Laura falou com Ronette sobre Fleshworld e acrescenta, as meninas tinham ido  até a cabana antes, e, finalmente, que não sabe nada sobre o trem, só que desmaiou e que quando acordou, Leo  e seu carro, e as meninas tinham ido embora.

No momento em que o Agente Cooper é baleado no final da temporada, ele sente que Jacques não teve nada a ver com a morte de Laura e que Leo é  o homem que ele quer prender pelo crime. Isso muda drasticamente no primeiro episódio da segunda temporada, onde seu sonho assume um novo significado. Este sonho é a chave para Cooper descobrir o assassino das três mulheres: Teresa Banks, Laura Palmer e Maddy Ferguson. Sem seguir exatamente o código, Cooper pode ter perdido algumas das informações mais importantes. Seguir Leo e Jacques deu a Cooper informações valiosas sobre a noite da morte de Laura, mas isso o desviou de duas das figuras centrais do sonho: Mike e BOB. Com a ajuda do gigante na segunda temporada, Cooper começa a voltar aos trilhos.
Com as pistas do Gigante, uma reavaliação de seu sonho, e outras ocorrências, Cooper começa a busca do terceiro homem, o assassino, que passou pela cabana da Log Lady na noite da morte de Laura. Estes elementos serão discutidos completamente no próximo artigo sobre o sonho de Cooper.