Acompanhe o TPBR nas redes sociais

Twin Peaks é uma série de televisão norte-americana criada por Mark Frost e David Lynch. A série segue a investigação do agente do FBI Dale Cooper sobre o assassinato da popular estudante colegial Laura Palmer. O episódio piloto de Twin Peaks foi exibido pela primeira vez em 8 de abril de 1990 na ABC e acabou levando a outros sete episódios que formam sua primeira temporada. Depois, houve uma segunda temporada de 22 episódios, que foi ao ar até 10 de junho de 1991. O título da série provém de seu cenário principal, a cidade ficcional de Twin Peaks, Washington. Os exteriores foram filmados principalmente em Snoqualmie e North Bend, com cenas adicionais gravadas no sul da Califórnia. A maior parte das cenas interiores foram filmadas em cenários construídos em um armazém no Vale de São Fernando.

A produção foi considerada revolucionária para época, pois fugia das fórmulas de outras séries que geralmente buscavam algum senso de moral. Twin Peaks possuía uma história complexa nunca vista em uma série antes, personagens estranhos e excêntricos, tramas cheias de mistérios, sendo difícil categorizá-la, pois possuía momentos alternados entre suspense, surrealismo, drama, policial, humor, terror psicológico. A série influenciou outras séries como Arquivo X. A misteriosa morte de Laura Palmer, a música tema de Angelo Badalamenti, assim como a forma como cada habitante de Twin Peaks estava envolvido com a morte de Laura Palmer ajudou a segurar o trama e a tensão e ter uma 1ª temporada aclamada pelo público e crítica até os dias atuais.

Twin Peaks tornou-se um dos programas mais assistidos da década de 1990, um sucesso de crítica tanto nacionalmente quanto internacionalmente. Refletindo seus fãs dedicados, a série tornou-se parte da cultura popular, sendo referenciada para outras séries de televisão, comerciais, quadrinhos, jogos eletrônicos, filmes e músicas. A 2ª Temporada teve mais episódios, mais cenas surrealistas e mais personagens. As diversas mudanças de horários por parte da ABC prejudicaram a audiência, e fizeram com que a emissora pressionasse David Lynch para que revelasse o assassino de Laura Palmer. Esta revelação acarretou em um menor interesse do público pela série já que a morte da Laura Palmer ajudava a manter a tensão na série. Em 1992, a série teve uma prequela que mostrava os últimos dias de Laura Palmer, o filme Twin Peaks: Fire Walk with Me . O filme foi vaiado no festival de Cannes, pois na época foi considerado muito confuso, não explicava as coisas de forma clara e foi massacrado pela impressa local presente no evento.